terça-feira, 9 de agosto de 2016

Salada de pote: praticidade e saúde

Como contribuir para manutenção de hábitos saudáveis?

Com a correria do dia a dia, muitas pessoas optam por comidas rápidas, os famosos fast foods, para ganhar tempo e voltar às atividades. Mas porque não unir praticidade à comida saudável? Uma das opções que vem ganhando cada vez mais adeptos são as saladas de pote. Comida rápida, prática e muito nutritiva. 

A docente de gastronomia do Senac São José dos Campos, Camila Viegas, dá dicas de quais ingredientes utilizar na hora de preparar as saladas. “Na base, deve ser colocado o tempero, para não murchar as folhas, podendo conter vinagre comum ou balsâmico, limão, sal e azeite. A segunda camada deve ser de grãos ou vegetais mais resistentes como grão-de-bico, lentilha, tomate, milho, feijões. Na terceira camada, deve conter os vegetais que não podem ficar em contato com o molho, pois murcham como, cenoura, pepino, cogumelos, palmito, frutas e carnes cozidas ou curadas se preferir. A penúltima é composta pelas folhas como alface, catalonia, couve, rúcula e agrião. Finalizamos com as sementes e oleaginosas como linhaça, chia, gergelim, castanhas e nozes”, explica. 

Antes de comer, a dica é agitar o pote, assim o tempero que está na base se espalha por toda a salada de maneira uniforme. 
Benefícios 
A docente da área de nutrição do Senac, Karina Nogueira Baruel, completa que incluir as saladas nas refeições diárias é uma forma de agregar qualidade na alimentação e ganhar muitos benefícios para a saúde com os produtos utilizados. Veja o que cada ingrediente traz de bom à nossa saúde: 
• Azeite de oliva: rico em gordura monoinsaturada (ajuda a reduzir os níveis de colesterol ruim no sangue), protege o coração; 
• Leguminosas (soja, lentilha, grão-de-bico, ervilha): ricas em proteína e ferro; 
• Legumes e frutas em geral: ricos em vitaminas e minerais. Se tiver a casca, rico em fibras; 
• Folhas: fibras, vitaminas e minerais. As verde escuras, como a couve, são fonte de ferro e cálcio; 
• Oleaginosas (castanhas): fonte de gorduras saudáveis e vitaminas e minerais, especialmente o selênio e a vitamina E, que são potentes antioxidantes. 

Karina faz um lembrete importante, que a utilização do sal deve ser feita com moderação, já que ele é rico em sódio! De preferência usar o Sal Marinho.


Onde preparar
Ainda segundo Camila Viegas, o recipiente onde a salada será preparada deve ser limpo e esterilizado com fervura. “Pote de vidro é o ideal, mas é possível utilizar potes de plásticos também”, completa. 

Validade    
Como os ingredientes utilizados no preparo das saladas são perecíveis, a validade máxima é de um dia na geladeira, mas vai depender da característica e qualidade de cada item utilizado, que deve ser muito fresco. 

Fonte de renda 
Além de ser uma excelente opção de alimentação saudável, as saladas de pote podem se tornar uma fonte de renda para quem pretende empreender. O valor da salada pode variar de acordo com os produtos utilizadas e custos com a produção da salada, como funcionários e aluguel. 

Gastronomia e saúde e bem-estar
Para quem se interessa pelas áreas de gastronomia e saúde e bem-estar, o Senac São José dos Campos oferece diversos cursos, como formação básica em gastronomia, pizzas doces e saladas, cozinha japonesa entre outros. A programação completa você encontra no site www.sp.senac.br/sjcampos.


Nenhum comentário: